Bolo de Maçã com Nozes
Pão de Queijo Divino
Vidas Negras Importam!
Coque Baixo um Clássico que nunca sai de Moda
Cuidados Especiais com Roupas e Acessórios de Couro

Bacalhau à Portuguesa

Bacalhau a portuguesa01

Vamos conhecer a história do Bacalhau. Mundialmente apreciado, a história do bacalhau é milenar. O bacalhau é de primordial importância nos hábitos alimentares portugueses.

Até hoje é uma de suas principais tradições. Os portugueses se tornaram os maiores consumidores de bacalhau do mundo, chamado por eles carinhosamente de “fiel amigo”. Este termo carinhoso dá bem uma idéia do papel do bacalhau na alimentação dos portugueses.

Portugal o é primeiro importador no mundo de Bacalhau da Noruega. De qualidade reconhecida, o Bacalhau da Noruega é também o mais vendido em todo o mundo.

bacalhau é conhecido na gíria como o ‘porco do mar’ devido ao aproveitamento de todas as partes do peixe. O sol, a temperatura, o congelamento, e muitos outros factores, podem interferir na respectiva qualidade.

O primeiro segredo para conhecer um bom bacalhau, da forma como os portugueses o consomem, é saber se ele está bem seco. Para isso pega-se próximo da cauda e este deve manter-se firme sem se dobrar. Neste caso, os olhos não enganam e, à vista desarmada, não se podem avistar mazelas como cortes estranhos no lombo central do bacalhau.

Este pormenor é essencial para saber se o bacalhau foi arranjado em fresco ou teve congelação prévia em alto mar. Quando escalado em fresco seca harmoniosamente. Quando o escalamento se faz depois da congelação em alto mar resulta geralmente num desprender de pedaços da carne ao longo da espinha central.

O tradicional corte em três bicos na parte mais larga do bacalhau seco mostra que foi preparado mal acabou de ser pescado.

Assim que o peixe é descarregado na fábrica de transformação é-lhe retirada a cabeça, o corte é feito à faca ao longo da abertura das guelras, mantendo o lombo que termina junto à parte posterior da cabeça.

Quando o bacalhau é capturado por ‘navios-fábrica’, é congelado de imediato e só é possível separar a cabeça com um corte feito com serra.

Duas horas depois de pescado, o bacalhau é descarregado nas fábricas situadas nos cais dos portos.

Segue-se a degola e limpeza das tripas. Já sem cabeça e vísceras, o peixe é lavado e segue para uma máquina de escalar, que o espalma, retirando dois terços da espinha central. É empilhado em grandes fardos com sal entre cada camada. Estes fardos permanecem assim durante oito dias.

Está pronto o bacalhau verde (com pelo menos 16% de sal e 51 a 58% de humidade), que é exportado para Portugal onde será submetido ao processo de secagem.

O hábito de comer bacalhau veio para o Brasil com os portugueses, já na época do descobrimento. Mas foi com a vinda da corte portuguesa, no início do século XIX, que este hábito alimentar começou a se difundir. Data dessa época a primeira exportação oficial de bacalhau da Noruega para o Brasil, que aconteceu em 1843.

A tradição do bacalhau se mantém forte nos países de língua portuguesa até os dias de hoje, principalmente no Natal e na Páscoa, as datas mais expressivas da religião católica, onde se comemoram o Nascimento e a Ressurreição de Cristo.

Vamos a Saborosa Receita do Bacalhau à Portuguesa

Bacalhau

INGREDIENTES

  • 1 kg de bacalhau do Porto em postas
  • 1 pimentão verde
  • 1 pimentão amarelo
  • 1 pimentão vermelho
  • 3 tomates
  • 3 cebolas
  • 10 batatas (pré-cozidas)
  • 1 vidro de palmito
  • Azeite extra virgem
  • Azeitonas pretas portuguesas
  • Orégano

MODO DE PREPARO

Para dessalgar o bacalhau, primeiramente retire o couro das postas ainda secas, e em seguida coloque-as num refratário com água e deixe na geladeira por 24 horas. Nesse período troque de água pelo menos três vezes. Depois coloque as postas numa panela com água, leve ao fogo e tire quando levantar fervura. Faça isso para que as postas não se desmanchem.

Unte um refratário com azeite. Coloque as postas do bacalhau e em seguida as batatas, os pimentões, os tomates e as cebolas cortadas em rodelas. Depois regue generosamente com o azeite extra virgem e salpique um pouco de orégano.

Dica: Vale a pena investir num bom azeite extra virgem; considerado por muitos um coadjuvante, esse ingrediente merece mais atenção.

Leve ao forno por 30 minutos e antes de servir adicione as azeitonas e regue mais azeite.

Bacalhau2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*